Out
12
Programa Repense

Formação Livre em Jardinagem e Paisagismo

Instituto Ibietê - Rio Fundo - Marechal Floriano

12 de Outubro de 2019, 09:00h - 20 de Setembro de 2020, 15:00h

O curso livre de Jardinagem e Paisagismo fornecerá os conceitos teóricos e  práticos de um projeto de paisagismo, proporcionando uma experiência completa. Faremos o planejamento de um espaço, a nível de projeto, maquete física e execução. Portanto, o participante passará por todas as etapas do planejamento à execução de um jardim, com o apoio de uma equipe multidisciplinar de arquitetos, biólogos, agrônomos e empreendedores. Além disso, serão oferecidas práticas diversas ao longo dos módulos com elementos que consideramos essenciais na composição de espaços funcionais que buscam vibrar em harmonia com o meio ambiente.

1º Módulo: Construindo as Bases do Paisagismo

Saber combinar as plantas no jardim é uma mistura de arte, técnica e conhecimento científico a fim de proporciona satisfação e bem-estar para qualquer pessoa. Portanto, neste módulo daremos início ao nosso aprendizado, desenvolvendo uma noção de planejamento.

Trilha ecológica no Ibietê

Daremos início a esta jornada no mundo das plantas fazendo uma visita ecológica guiada, para identificar os padrões nas trilhas da mata e fazer o reconhecimento das espécies.

Conceito de paisagem

A paisagem é responsável por registrar vários aspectos representativos da sociedade. Nesse sentido, o conceito de paisagem amplia-se, na medida em que não se limita a uma divisão geográfica.

Diferentes tipos de paisagismo

Vamos começar a construir nosso repertório paisagístico aprendendo sobre os estilos de jardins que marcaram a história. Desde a antiguidade até os dias de hoje, eles têm tomado diversas formas, cores, texturas e tamanhos.

Sementeiras e produção de mudas

Aqui vamos aprender na prática a despertar e nutrir nossas plantas até estarem prontas para o plantio no local. Essa produção pode ser feita em canteiros e/ou sementeiras. Produzir mudas em recipientes facilita a semeadura, o manuseio das mudas que se está produzindo, um melhor controle sanitário e da nutrição. Ainda, facilita o transporte das mudas para o local definitivo e ainda reduz a necessidade de replantar.

2º Módulo: Paisagismo Funcional

O paisagismo funcional traz a proposta da criação de espaços que, além de apresentarem a importância estética, desempenham uma função. Os jardins são planejados de acordo com uma finalidade desejada, por exemplo, a de fornecer alimentação, sombreamento, ser educativo ou terapêutico ou para restauração ambiental.

Paisagismo bioclimático

Aprenda como melhorar o conforto térmico do ambiente construído utilizando de barreiras vegetais e espelhos d’água. Ao analisar as condicionantes do terreno, como influências do sol, ventos predominantes, e umidade, vamos aprender a utilizar elementos paisagísticos a fim de melhorar o conforto térmico do espaço construído. 

Jardins verticais, na teoria e na prática

Você aprenderá na teoria e na prática sobre os jardins verticais, que são estruturas desenvolvidas para sustentar e manter vivas vegetações em superfícies verticais. São leves, podem ser instalados em qualquer parede sem qualquer risco de infiltração, e altamente tecnológicas - a rega e a fertilização podem ser automatizadas. Além do claro ganho estético, o jardim vertical natural é bastante funcional, uma vez que oferece conforto térmico, filtragem da poluição do ar, além de criar uma barreira acústica em todo o seu entorno.

Refúgio das aves e borboletas:

Jardins compostos por espécies vegetais e estruturas que permitem a atração e observação de aves e borboletas por oferecerem a estes animais alimento e abrigo.

Tratamentos de águas cinzas: Biofiltro

O biofiltro é uma forma natural de limpar a água cinza, ou seja, a água que já foi usada em pias, chuveiros, torneiras e na máquina de lavar roupas. Após a limpeza feita pelo biofiltro, a água pode ser devolvida à natureza ou então reaproveitada para regar jardins ou limpar o piso. Além disso, o biofiltro ainda pode ser usado como elemento de composição do seu jardim.

Jardim ecológico

Atualmente, com o desenvolvimento da conscientização ecológica, a questão do embelezamento das residências e das cidades começou a ser pensada em termos ecologicamente corretos.

Assim, o paisagismo ecológico tornou-se uma espécie de valorização cultural da propriedade e do espaço urbano, já que a grande maioria das pessoas tem procurado adequar seus jardins às novas concepções ecológicas.

Têm-se desenvolvido vários setores relacionados ao paisagismo ecológico como viveiros de mudas nacionais, produtores de adubos orgânicos, produtos de manuseio reciclável etc.

3º Módulo: Jardim Terapia - Jardins Sensoriais

Um jardim sensorial tem por objetivo estimular todos os cinco sentidos: visão, tato, olfato, audição e gustação. Dessa forma, é possível interagir com o ambiente e estar em harmonia com o mesmo, promovendo equilíbrio e uma forma de terapia. Portanto, é um valioso instrumento da educação inclusiva. Na prática iremos sentir algumas espécies de plantas e perceber que tipo de experiência elas nos proporcionam. 

Jardim Comestível  

Jardins comestíveis já são comuns em países da Europa desde a época renascentista, quando os franceses passaram a utilizar as hortas também como ornamento.  E, agora, este resgate da cultura da jardinagem voltada para a alimentação saudável pode ir além do movimento cultural para a transformação dos espaços públicos.

Jardim aromático

Cheiros agradáveis e belos visuais vêm à mente quando pensamos em um jardim aromático. Mas esta prática vai muito além dessas duas definições. A plantação proporciona uma vasta quantidade de sabores que também trazem benefícios para a sua saúde. 

Espiral de ervas 

As diversas possibilidades de recepção de luz, água e nutrientes por plantas distribuídas sobre uma estrutura em formato espiralado tornam essas espirais de plantas uma excelente maneira para começar a entender a permacultura – um jeito especial de cultivar plantas. Como no topo da espiral há maior exposição ao sol e, ao mesmo tempo, um local mais seco – pois a água acaba drenada para baixo – enquanto na parte inferior, a terra se torna mais úmida e menos iluminada, essas diferenças são aplicadas para decidir que planta deve ir aonde, permitindo assim que plantas diversas sejam cultivadas juntas.

4º Módulo: O Mundo Secreto das Plantas

Neste módulo, iremos nos aprofundar no mundo secreto das plantas, para aprender sobre suas características, classificações, famílias, métodos de propagação, formas de cultivo, etc. Na prática, iremos analisar espécies do local e classificá-las. Além disso, cada um criará seu próprio terrário para levar para casa.

Ornamentais

Plantas ornamentais são aquelas que possuem florescimento, forma e cor diferenciados e são utilizadas na decoração de áreas internas e externas, desempenhando, como o próprio nome já indica, o papel de um ornamento. Com muito  frescor e alegria, as plantas ornamentais trazem mais vida aos ambientes, seja na área externa ou interna da casa

Suculentas

As plantas suculentas são capazes de armazenar água nos tecidos (parênquima aquífero) de uma ou mais de suas partes (caule, folhas e/ou raízes). As plantas suculentas podem estar presentes em inúmeras famílias.

Terrário de suculentas

Terrários são jardins plantados em vasos. Estes vasos podem ser de vidro ou cerâmica e conter, pedras, carvão, terra, plantas, etc. É um lugar onde se pode acompanhar o desenvolvimento e comportamento vegetal, com pouca manutenção, água e cuidados para as plantas. Estes vasos podem ser colocados em qualquer lugar e irão adornar mesas e outros locais onde o espaço for limitado. Cada um fará seu próprio terrário  para adicionar um pouco de beleza natural e paz a qualquer espaço.

5ºMódulo:Preliminares do Planejamento Paisagístico

Neste módulo iniciaremos a análise do local a ser trabalhado, faremos o levantamento topográfico, análise do sol, de fluxos e do clima e faremos um croqui de implantação.

Elementos arquitetônicos

Caminhos, piscinas, decks, gazebos, treliças, espelhos d’água, ponte, mirantes, pergolado, etc. Na prática, faremos um exercício de projetar um elemento de bambu, através de uma maquete experimental.

Levantamento planialtimétrico e cadastral

Consiste em uma avaliação minuciosa da área a ser ajardinada, que resulta em um desenho feito em escala, reproduzindo, como se fosse um retrato, tudo o que já existe no terreno a ser ajardinado. O levantamento altimétrico registra o grau de declividade do terreno, ilustrando o desenho com curvas de nível. O levantamento planimétrico registra o perímetro do terreno e todos os elementos naturais nele já existentes, como construções, canteiros e caminhos, etc. O levantamento cadastral deve reforçar o mapeamento, de forma a alocar no desenho todos os objetos e elementos que nele possam existir, como por exemplo: luminárias, torneiras, caixas de inspeção, galerias, fiações e encanamentos subterrâneos ou aéreos, bancos, fontes, etc.  

Levantamento bioclimático

O clima possui grande importância na escolha das espécies a serem usadas na composição do jardim, sendo resultante da ação conjunta dos elementos: temperatura, luz e insolação, pluviosidade, umidade e ventos.  

6º Módulo: Desenvolvimento do Projeto Paisagístico

Vamos aprender sobre os tipos de associação que compõem os jardins e daremos início ao planejamento paisagístico, colocando esse aprendizado em prática. Além disso, teremos uma introdução ao Feng Shui no paisagismo. 

Associações de plantas

As associações de plantas são técnicas utilizadas para planejamento de jardins. Vamos aprender a identificá-las no sítio e como fazer o planejamento.

Plano de massas 

O plano de massas é o estudo preliminar da paisagem, quando se define a estrutura básica dos espaços a serem produzidos, suas características de uso, forma, cor, textura, os caminhos.

Feng Shui no paisagismo e os quatro elementos 

Feng Shui é um conjunto de técnicas chinesas que – quando aplicadas corretamente – ajuda a melhorar a energia dos ambientes. Até o seu jardim, que já está cercado pelo bem-estar proporcionado pelas plantas, também pode se beneficiar desse sistema. 

Para alcançar resultados melhores, é possível combinar a técnica chinesa à Fitoenergética, que utiliza a energia das plantas para promover o equilíbrio de sensações e emoções. O estudo abrange mais de 110 espécies e ajuda a atrair bons relacionamentos, melhorar a saúde, impulsionar o poder de decisão e transmutar sentimentos difíceis, como a raiva, por exemplo

7º Módulo: Maquetes Físicas com Elementos Naturais

Neste módulo faremos uma oficina de maquete para visualizar e compreender melhor o que será feito. Para isso, é preciso definir o a escolha das plantas e fazer o anteprojeto, para uma configuração definitiva da proposta. 

Anteprojeto

Anteprojeto é a  etapa intermediária do projeto arquitetônico que consiste em uma configuração definitiva da construção proposta. É formado por um conjunto de desenhos que representam o projeto com maior clareza e personalidade. 

Escolhas das espécies de plantas

Tendo definido o anteprojeto, definiremos as espécies de plantas que serão utilizadas de acordo com as condições bioclimáticas locais.

Maquetes físicas com elementos naturais

A maquete é a melhor forma de visualizar e compreender o que será feito. Portanto, faremos uma oficina de maquete e no final vamos integrar todos os projetos dos grupos em uma única maquete.

 

8º Módulo: Jardinagem - Preparação do Terreno

Neste módulo vamos aprender os tipos de covas para cada planta, técnicas de adubação orgânica e preparo do adubo, e faremos nosso memorial descritivo, que define e faz o quantitativo de todos os elementos no projeto.

Coveamento e plantio

Nessa etapa abordaremos de forma mais prática o feitio das covas (ou berços) para diferentes tipos de plantas. Além disso, também ensinaremos métodos de plantio de árvores; de palmeiras, de arbustos; de cercas-vivas; de herbáceas; de trepadeiras; de aquáticas; de gramas.

Adubação orgânica

A adubação orgânica é essencial para que o solo se mantenha fértil e rico em nutrientes. As fontes de adubo podem ser diversas, podendo ser produzido pelo próprio produtor com matéria orgânica ou comprado comercialmente.

Compostagem; minhocários

Ensinaremos como técnicas básicas para a confecção de composteiras ou minhocários domésticos que poderão se transformar em adubo de excelente qualidade, além de ser uma ótima solução para diminuição do lixo produzido.

Memorial Descritivo

No final dessa etapa será realizado o memorial descritivo detalhando todo o projeto a ser realizado, relacionando e integrando os itens nele envolvidos. Calcularemos todo material que será utilizado, como quantidade de plantas que serão utilizadas, quantidade de adubo e materiais extras como pedras e elementos decorativos.

 

9º Módulo: Jardinagem - Mão na Massa Parte 1

Este será um módulo 100% prático. Daremos continuidade ao processo de coveamento do módulo anterior, demarcando canteiros e preparando os berços, para então dar início ao processo de plantio das mudas. 

Demarcação de canteiros

Com base no projeto desenvolvido ao longo do curso, daremos início à demarcação de canteiros, limpeza e preparação do solo.

 

10º Módulo: Jardinagem - Mão na Massa Parte 2

Vamos finalizar a materialização do nosso pedaço de paraíso? Este módulo será 100% prático, já que será destinado a finalização do projeto.Também vamos executar quaisquer elemento arquitetônico que tenha sido definido no projeto, utilizando bambu e/ou técnicas de construção com terra.

Elementos arquitetônicos no paisagismo

São elementos como pergolados, pontes decorativas, gazebos,  treliças, etc.

11º Módulo: Jardinagem - Manutenção de Jardins

Já passamos por todo processo de planejamento e plantio. Neste módulo falaremos sobre técnicas de manutenção de jardins.

Irrigação 

O sistema de irrigação escolhido é parte fundamental da manutenção da saúde das plantas. Existem basicamente três tipos de irrigação, aérea, de superfície e por gotejamento. Falaremos das vantagens e desvantagens de cada uma para melhor escolha, buscando otimizar a produtividade e minimização dos custos com material, água e energia.

Podas

As podas devem ser feitas para evitar o envelhecimento das plantas, para controle do porte e formas, além de estimular a floração e frutificação das plantas. Ensinaremos as técnicas básicas de poda, na teoria e na prática, para a fortalecer o crescimento e a vitalidade do jardim.

Replantio

 Algumas plantas demandam o replantio para que possam continuar a se desenvolver de forma vigorosa. Falaremos sobre a observação das plantas e definição da melhor época de realizar o replantio, além dos principais cuidados que devem ser tomados para que as plantas não sofram muito nesse processo.

 Combate de “pragas” e controles de plantas “daninhas”

São chamados de pragas e plantas “daninhas” os organismos que crescem de forma espontânea, porém indesejada nos nossos jardins e sistemas agrícolas em geral. Falaremos sobre a importância da diversificação para melhor controle desses organismos e possíveis práticas de controle biológico para que a própria interação entre os seres e dinâmica populacional gere equilíbrio.

 Adubação

Vamos apresentar algumas opções de adubação que poderão ser utilizadas, desde pó de rocha, à produção da própria matéria orgânica, por meio de composteiras. O uso de lixiviados e diferentes fontes de matéria orgânica são essenciais para o bom funcionamento em longo prazo dos jardins.

Ciclo de vida

Abordaremos diferentes aspectos do ciclo de vida das plantas e o manejo que cada etapa necessita. O manutenção adequada do jardim, de acordo com os ciclos de vida das plantas, permite que haja pulsos de energia dentro desse sistema, evitando o envelhecimento e adoecimento das plantas.

12º Módulo: Teto verde e Pergolado

Neste módulo iremos aprender a fazer um pergolado de bambu, que é um elemento arquitetônico muito utilizado em jardins, e faremos o plantio em um teto verde já estruturado, quebrando todos os seus tabus. 

Teto Verde

O telhado verde pode até parecer um projeto bem distante, algo que envolva um profissional qualificado e uma arquitetura específica. Mas não é bem assim. É possível sim construir um ecotelhado e ter acesso aos benefícios de uma construção verde, pensada para um melhor aproveitamento do ciclo da própria natureza, como sol e chuva.

Pergolado

O uso de pergolado em áreas externas da casa, não são nenhuma novidade quando se fala de decoração de quintal e pátios, afinal são uma opção barata e simples de decorar sem muitas complicações. Faremos um projeto antes de iniciar a construção, pois a estrutura deve ser firme e resistente, a fim de evitar acidentes.

Facilitadores

Thaís Gonçalves Webster

Thaís Gonçalves Webster

Thaís é arquiteta urbanista formada pela Universidade Federal de Viçosa (2017) e permacultora. Concluiu o curso de Design em Permacultura (PDC) no Instituto Pindorama em 2015 e vem se aprofundando no tema desde então, dando workshops de bioconstrução, participando de programas de voluntariados em ecovilas, como Tibá e Piracanga, e também de cursos com grandes referências como, Irina Biletska e Johan Van Lengen. Após concluir a graduação, em 2018, fez uma jornada até a Indonésia, para aprender sobre design e construção com bambu com os melhores especialistas no assunto, no curso BambooU, em Bali. A partir daí atuou como arquiteta da IndoBamboo, ainda na Indonésia, onde participou da construção de uma escola construída com bambu. Thaís acredita que a sociedade como um todo precisa repensar seu modo ocupar o planeta. Com mais auto responsabilidade, sensibilidade e consciência nas nossas ações e intervenções, podemos criar espaços resilientes, preservando o meio e de preferência tornando-o melhor do que o momento em que o encontramos.

 

Larissa Barreto

Larissa Barreto

Permacultora formada pelo Instituto Çarakura e formanda em Arquitetura e Urbanismo - UDESC. Já executou obras e modelos de saneamento ecológico, estruturas em bambu, superadobe, hiperadobe, cordwood, pau a pique, tijolo de adobe, taipa de pilão, e diferentes acabamentos. Ministra cursos de bioconstrução desde 2016, após ter adquirido diversas experiências com profissionais da área e percebido que neste tema morava sua paixão e esperança. 

 

Marina Gomes de Figueiredo

Marina Gomes de Figueiredo

Sou bióloga formada em 2005 e desde os primeiros anos da graduação trabalho com conservação. Tenho buscado diferentes ferramentas para conservar e manejar o meio ambiente, fiz mestrado e doutorado voltados para genética da conservação. Durante o doutorado conheci a agroecologia e tenho me aproximado desses preceitos desde então. Fiz especialização em agroecologia e estou trabalhando com o Grupo de Agricultura Ecológica Kapi’xawa desde 2018. Espero encontrar soluções, dentro das fundamentações agroecológicas, para um desenvolvimento sustentável associado à conservação do meio ambiente e concomitante com a viabilidade econômica.

Luan Tchorla

Luan Tchorla

Formado em licenciatura e bacharelado em Ciências Biológicas pela UENP, Permacultor formado pelo Instituto Çarakura, durante a formação despertou sua paixão pela área de preservação e conservação do meio ambiente, e desde os primeiros semestres procurou efetuar trabalhos seguindo essa linha de atuação, dentre esses trabalhos destaca-se o plantio e a bioconstrução. Já teve experiências com estruturas em bambu, técnicas bioconstrutivas como pau a pique ( Bambu a pique), Cob, Adobe, Hiperadobe, Taipa de pilão.

FAÇA SEU EVENTO CONOSCO

Vamos cocriar juntos seu evento e fazer ele da melhor maneira possível!

Conheça nossa estrutura